Processando...
Home

Leis de UX: princípios básicos para não errar em seu negócio

Para começar a falar sobre esse tema é necessário explicar primeiramente o que é esse tal de UX. Porque todo mundo fala disso? E como isso ajuda meu e-commerce. Bom, para começar, UX significa User Experience, ou seja, experiência de usuário. E é exatamente sobre isso. Como o usuário do seu site ou produto se sente ao navegar por ele em diversas plataformas.

 Dito isso, é bom ressaltar que o UX vai muito além de ferramentas dentro de um site, ou esquemas de cores para ficar com o visual agradável. UX também é importante na sensação proporcionada ao navegar por sua interface, se ocorre ou não travamentos e ruídos na comunicação entre outros fatores. 

 A experiência do cliente passou a ser fator fundamental no que diz respeito à acessibilidade dos produtos nas mais variadas plataformas, além disso, ao se ter uma experiência positiva, a probabilidade de conversão e satisfação do seu futuro cliente é maior.

 A partir disso, foram criadas algumas leis a serem seguidas, mais conhecidas como princípios de UX. 

 

1. A experiência pertence ao usuário

Como dito nos parágrafos anteriores, a experiência do usuário é fator crucial para a realização de um negócio online. Os designers não criam essa experiência e sim as proporcionam. Isso é crucial para entender o que deve ou não ser trabalhado nesta questão.

 

2. Clareza, credibilidade e o usuário no controle

Outro ponto bem importante para a boa experiência do usuário é a clareza nas informações. O bom designer é claro e objetivo, mostra sempre as informações importantes sem ocultar nada, deixando claras as informações referentes ao produto e com o objetivo de esclarecer as dúvidas mais frequentes de maneira simples.

O seu cliente já chegou até você através do funil de vendas. Não podem ocorrer dúvidas e questionamentos na hora de efetuar a compra, é importante que o usuário se sinta confortável e confiante, com o acesso a todas as funcionalidades e recursos presentes no produto. 

Dessa maneira, o usuário se sente no controle sobre a situação, não se frustra com possíveis eventualidades e sempre consegue dar o próximo passo por vontade própria.

  

3. A UX é uma conversa como qualquer outra

 Assim como em muitas áreas do marketing, a UX é uma conversa entre a interface e o cliente. Ali, ocorre o tempo inteiro um diálogo entre ambas as partes, em que a interface pergunta o que podemos ajudá-lo e o usuário nos dá a resposta em forma de clicks. 

Portanto, manter a comunicação estável, linear e sem ruídos é importante para a conclusão do percurso. Isso mostra que o trabalho da UX vai além da exposição do produto, e é, na verdade, uma criação de serviços que estejam em constante evolução para as demandas enviadas do seu público.

 

4. Final feliz

Por fim, mas não menos importante, precisamos falar sobre a realização da compra e o prazer que a UX pode proporcionar na navegação. Quanto mais simples e agradável forem as etapas, maior o prazer do seu usuário. Afinal, a melhor parte de estar usando um serviço é entender que você está no controle da situação, tomando todas as atitudes e sem riscos.

O objetivo aqui é ser e parecer algo natural, sempre observando o prazer e conforto do usuário, visando transformar aquela experiência em algo que é tão intuitivo que guiará o usuário a resolver suas questões sem muito esforço e dor de cabeça.

Bom, se gostou do nosso conteúdo compartilhe em suas mídias sociais!

RECEBA
O CONTEÚDO
ESPACIAL QUE
PREPARAMOS
PARA VOCÊ.
Cadastre aqui seu e-mail
para receber as news.

NOSSAS COORDENADAS:

+55 51 99252 5042
Porto Alegre - RS - Brasil
criacao@agenciaorbita.com.br